Você já se deparou com a seguinte situação em uma viagem: no momento de escolher qual restaurante almoçar, você enxerga um restaurante cheio e o outro vazio, nesse instante em uma fração de segundos um pensamento vem à tona, se está cheio é por que a comida deve ser boa. Mas será que é mesmo? 

Ao longo dos anos com o desenvolvimento do nosso cérebro e num processo adaptativo nos acostumamos a fazer diversas atividades automaticamente, com o objetivo principal de economizar energia. Pense quando você está dirigindo, muitos processos você faz automaticamente sem se dar conta conscientemente de que está fazendo aquilo. É o seu cérebro tornando processos automáticos para que você não gaste tanta energia.
Esse modo de agir gera alguns vieses que são muito bem retratados no livro Rápido e Devagar: Duas formas de pensar, do autor Daniel Kahneman.

Voltando ao caso do restaurante, pense comigo, o seu cérebro criou o pensamento que se está cheio é por que a comida deve ser boa, mas você só saberá de fato se é boa no momento que você provar, afinal ninguém garante que as pessoas que estavam no restaurante sejam amigos, ou familiares do dono.

Em Neurovendas esse princípio é conhecido como gatilho mental de Prova Social ou popularmente chamado como efeito manada, quando vemos muitas pessoas fazendo determinada ação, tendemos a agir da mesma forma.


A pergunta que fica é como podemos usar esse gatilho a nosso favor?

Simples, use depoimentos de diversas pessoas falando bem do seu produto ou serviço, mostre esses depoimentos no momento da venda. Publique fotos de pessoas usando seu produto nas redes sociais, faça seus prospectos enxergarem seus clientes felizes com sua solução.

Certamente esse gatilho sendo bem aplicado trará grandes resultados. Quer saber mais? Deixe aqui suas dúvidas!